Espaço em Branco

30/07/2009

Saudades daquilo que não vivi…

Filed under: Sem categoria — 1988anapaulapinto @ 1:18

gilda

Ontem assisti o filme Gilda e senti saudades…

Saudades do tempo em que cinema era pura expressão de arte.

Saudadades do tempo dos grandes diretores, que eram verdadeiros artesãos na arte de fazer cinema.

Saudades dos roteiristas brilhantes, com seus dialogos tão genias que ganhavam “vida própia”.

Saudades dos personagem bem construidos, extremamente humanos que não se limitavam a “protagonista bonzinho” e “antagonista vilão”.

Saudades das grandes atrizes  lindas, elegantes, sofisticadas e extremamente talentosas.

Saudades dos grandes atores com seu charme irresistível, sofisticados e também extremamente talentosos.

Saudades dos grandes filmes, tão sensacionais onde tudo funcionava com uma perfeição invejável.

Saudades dos anos de ouro de Hollywood.

Saudade daquilo que não vivi e que hoje já não existe mais.

Ou será que vivi?

Anúncios

3 Comentários

  1. As vezes eu tb sinto saudades do que não vivi.
    Preciso assistir esse filme denovo, quando assisti eu era criança e não lembro direito como era.

    Comentário por Wagner — 10/10/2009 @ 21:05

  2. Tadinha da Rita…
    Já velha, aprontou um escândalo fenomenal no aeroporto de Londres, o Heathrow, e daí pensaram que ela estava alcoolizada, pois todo mundo sabia do seu vício.
    Que nada!
    Rita Hayworth sofria do mal de Eisenhower e ninguém desconfiava até então.
    Me lembro até hoje de sua foto nos jornais… Totalmente descabelada…

    Comentário por Nadja Prado — 31/07/2009 @ 2:14

  3. Como acredito piamente na doutrina da reencarnação, tenho certeza que você viveu nessa época!
    Apesar de jovem, você é um espírito velho, como dizem os espíritas. Não que você, Aninha, seja uma pessoa chata, conservadora, ranzinza, ao contrário.
    Mas seus gostos pessoais bem como sua personalidade provém de um espírito que viveu em épocas passadas, talvez na década de 40, 50 ou até antes.
    Vai saber quando ocorreu o seu último desencarne (partida)?
    Igual você, também tenho saudades de muitas coisas que não vivenciei.
    Por exemplo, o Antigo Egito, a Bellé Epóque, a década de 40, essencialmente, são fases que me trazem saudades inexplicáveis!
    Por acaso, já sentiu saudades de pessoas que nunca viu ou nem sabe quem são? Os rostos não são distintos, não dá nem para imaginar, mas a lembrança de tais é sentida de perto…
    Coisa de lôco, viu?
    Eu também tenho saudades de tudo isso que mencionou acima! Gostaria imensamente de ter vivenciado essa época assim como meus pais fizeram.
    Há pouco, eu xeretava num blog onde o autor relata detalhamente a história de minha cidade com fotos e tudo.
    Nossa, como viajei gostoso! Parece que tudo ali era familiar…
    Ainda bem que somos nostálgicas, uma qualidade que poucos cultivam sem ter vergonha de
    ser feliz!

    Comentário por Nadja Prado — 31/07/2009 @ 2:09


RSS feed for comments on this post.

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: